Quem Somos | Comercial | Diretoria Adjunta | Mantenedores |  Parcerias  | Agenda do Presidente | Imprensa | Contato | Editorial |
HOME | NÚCLEO ECONOMICO



Brasil tem a gasolina e o diesel mais caros do mundo, dizem especialistas
17 de Dezembro de 2015 - 02:08 horas / G1

A conta é dos especialistas do setor de óleo e gás: os motoristas brasileiros estão pagando a gasolina e o diesel mais caros do mundo. Com isso, já tem gente deixando o carro na garagem para economizar combustível.


Já está virando relíquia. O carro da família só sai da garagem uma vez por semana. E não é para passear não, é simplesmente para Ângela jogar uma água no piso. Com a gasolina tão cara, o casal puxou o freio de mão.


"A gente avalia tudo. Se vai comprar alguma coisa, se é muito longe, já avalia o valor do combustível, se compensa ou não. Se vai ao clube, diminui um pouquinho para poder economizar o combustível", diz a administradora Angela Aparecida Nocera.


"O carro está virando artigo de luxo mesmo, para passear não está dando mesmo, está tendo que ser de ônibus", diz o técnico de informática Carlos Censi. Nos postos de combustíveis, o dia a dia é movido a trocados.


O brasileiro está pagando a gasolina e o diesel mais caros do mundo. O valor da gasolina está 32% acima do praticado no mercado internacional. E o do diesel está ainda mais alto: 45%. Como a oferta de petróleo está maior que a demanda, o preço do barril no mercado internacional caiu muito nos últimos meses. E segundo o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, a Petrobras está aproveitando esse cenário para recuperar o prejuízo de caixa acumulado nos últimos anos.


“Enquanto o mundo está se aproveitando de petróleo barato para segurar a inflação e melhorar o crescimento econômico, nós estamos na contramão. Eu brinco que a Petrobras é a única petroleira do mundo que ganha dinheiro enquanto o barril de petróleo fica barato", explica Adriano Pires.


Em uma transportadora que tem 800 caminhões, o prejuízo este ano vai bater nos R$ 2 milhões. E quem trabalha como caminhoneiro autônomo também sofre com o preço do diesel. “Tem muitos fretes que não dá para cobrir o custo. Ele acaba às vezes tirando do bolso para poder ir naquele lugar e carregar um pouco melhor", diz o caminhoneiro Ademir Guedes.


Tem motorista que já nem quer saber mais de carro: “Inclusive eu estou economizando para poder comprar uma bicicleta para poder andar com ela", afirma um motorista.


A Petrobras declarou que segue uma política para alinhar os preços nacionais com os internacionais.




NOVIDADES

NEWSLETTER

Receba nossas novidades!
   

ARQUIVOS












Maiores informações ou o esclarecimento de dúvidas poderão ser efetuadas através da

nossa página de contato ou pelo telefone
(11) 2632-1023

SETCESP • Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região

Rua Orlando Monteiro, nº 1 • CEP: 02121 021 • Vila Maria • São Paulo • SP
(11) 2632 - 1000 •
setcesp@setcesp.org.br