Quem Somos | Comercial | Diretoria Adjunta | Mantenedores |  Parcerias  | Agenda do Presidente | Imprensa | Contato | Editorial |
HOME | NÚCLEO JURIDICO
 



Suspeitos presos em desmanche de caminhões são levados para o Presídio Regional de Joinville (SC)
19 de Fevereiro de 2014 - 12:36 horas / G1

Os dois suspeitos presos em operação da Polícia Militar nesta segunda-feira como suspeitos de atuarem em um desmanche de caminhões que funcionava em Joinville e Araquari, foram levados para o Presídio Regional de Joinville na manhã desta terça.

 

José Claro dos Santos, de 55 anos, que é suspeito de ser o dono do negócio ilegal, já tinha um mandado de prisão em aberto por receptação e novamente foi preso em flagrante pelo mesmo crime.

 

Para Elieser José Bertinotti _ delegado que assumiu o plantão na noite de segunda-feira na Central de Polícia _ não ficou confirmada a participação de Fernando de Oliveira, 33, no esquema do desmanche. Porém, o homem ficou preso por ter apresentado uma documentação falsa. O delegado também comunicou ao Poder Judiciário sobre um mandado de prisão que está em aberto no nome dele pela comarca de São Paulo.

 

Na delegacia, José Claro negou participação no crime e disse que ocupava o cargo de mecânico na suposta empresa. Fernando também negou participação e confessou que havia apresentado um documento falso à polícia. Ambos já tem passagens por receptação. Além disso, Fernando confessou já ter sido condenado por tráfico de drogas e roubo.

 

Os dois suspeitos tiveram de aguardar o desfecho da ocorrência detidos dentro da viatura por quase 12 horas até que um impasse fosse resolvido na delegacia. Na Central de Polícia, em Joinville, o delegado que estava de plantão durante o dia entendeu que a ocorrência pertencia à Araquari, pois havia dois caminhões que foram apreendidos na comarca vizinha.

 

O delegado de Araquari, por sua vez, não recebeu a ocorrência e mandou os policiais de volta para Joinville. A formalização do flagrante só inicou após a troca de plantão, às 20 horas.

 

De acordo com a Polícia Militar, José Claro era sócio proprietário da loja km 44 com sede na rua Copacabana, bairro Floresta, zona Sul de Joinville. A loja supostamente revendia peças de caminhões que o próprio grupo roubava.

 

A investigação apurou que após roubar os caminhões, os veículos eram escondidos em um galpão na rua das Indústrias, bairro Porto Grande, em Araquari, Norte do Estado. Após alguns dias no galpão, o grupo dava início ao desmanche.

 

Os veículos desmanchados, tinham as peças grandes, como motor e caixa de marchas, levadas para outro galpão na rua Macapá, no bairro Anita Garibaldi. Lá, as peças ficavam guardadas até irem para a loja na rua Copacabana. Dois caminhões roubados foram apreendidos no galpão de Araquari.

 

Um terceiro integrante do grupo, Davi de Souza, havia sido preso no sábado em Pirabeiraba com um caminhão roubado. Ele tem sete mandados de prisão, entre eles por receptação e assalto, e permanece preso preventivamente.

 

Segundo o tenente do 8º Batalhão da PM, Eduardo João Steil, essa operação surgiu a partir de informações colhidas durante o descobrimento de um desmanche de carros de luxo no início do mês.




NOVIDADES

NEWSLETTER

Receba nossas novidades!
   

INFORMAÇÕES
















Maiores informações ou o esclarecimento de dúvidas poderão ser efetuadas através da

nossa página de contato ou pelo telefone
(11) 2632-1037
(11) 2632-1038
(11) 2632-1042

SETCESP • Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região

Rua Orlando Monteiro, nº 1 • CEP: 02121 021 • Vila Maria • São Paulo • SP
(11) 2632 - 1000 •
setcesp@setcesp.org.br