Quem Somos | Comercial | Diretoria Adjunta | Mantenedores |  Parcerias  | Agenda do Presidente | Imprensa | Contato | Editorial |
HOME | NÚCLEO OPERACIONAL
 


EUA confirmam que, por enquanto, Brasil fica de fora de sobretaxa do aço
23 de Março de 2018 - 14:52 horas / Correio Braziliense

O Brasil está na lista de países que serão isentos das tarifas sobre o aço e alumínio pelos Estados Unidos. O anúncio foi dado na última quinta-feira (22/03) pelo representante comercial americano, Robert Lighthizer.

 

México, Argentina e outros integrantes da União Europeia (UE) também serão beneficiados. Durante pronunciamento no Congresso americano Lighthizer apontou que a mudança na decisão sobre o tributo vai para os parceiros do acordo de livre comércio da América do Norte (Nafta), como México e Canadá. Coreia do Sul e Austrália também estão na lista.

 

Os americanos voltaram atrás depois de investidas dos países em reverter a decisão, que permitia tarifas de 25% sobre as importações americanas de aço e de 10% sobre as de alumínio. O mercado tinha receio de uma possível guerra comercial, que foi intensificado após a UE informar que tinha preparado um plano de medidas de represália contra produtos dos EUA.

 

No anúncio da sobretaxação, no dia 8 de março, o presidente dos EUA, Donald Trump, tinha excluído apenas México e Canadá. Deste então, o governo brasileiro tenta reverter a situação.

 

Na semana passada, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, conversou com o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, em Buenos Aires, na Argentina, para tentar rever a decisão do presidente americano.

 

O Brasil é o segundo maior exportador de aço para o mercado norte-americano, ficando atrás apenas do Canadá.




NOVIDADES