Quem Somos | Comercial | Diretoria Adjunta | Mantenedores |  Parcerias  | Agenda do Presidente | Imprensa | Contato | Editorial |
HOME | NÚCLEO OPERACIONAL
 


Evasão de pedágio aumenta 500% em oito meses em rodovias de SP
08 de Novembro de 2017 - 05:12 horas / G1

Em São Paulo, aumentou a fiscalização para punir quem tenta fugir do pagamento de pedágio nas estradas.

 

O sinal está vermelho, mas a carreta bate na cancela e vai embora sem pagar o pedágio. Um caminhão fez a mesma coisa. O carro que vem logo atrás também segue sem pagar.

 

Os três foram identificados com a ajuda de câmeras que mandam as imagens para o DER, o Departamento de Estradas de Rodagem. O sistema funciona, até agora, em 94 cancelas de cobrança automática no estado de São Paulo. Só nas rodovias Anhanguera e Bandeirantes, que ligam a capital ao interior do estado, nos primeiros oito meses do ano, mais de 53 mil motoristas foram flagrados e autuados: quase 500% a mais que no mesmo período de 2016.

 

“Já existia isso em radar de velocidade. Você passa a ter esta possibilidade também para evasão, trânsito em acostamento e outros delitos que a gente vê que o mau motorista eventualmente faça na rodovia”, disse o diretor-superintendente da Associação Brasileira de Concessionárias, Flávio Freitas.

 

Desde que as câmeras foram instaladas nas praças de cobrança, aumentou também o número de apreensões de veículos que tentam driblar a fiscalização. Além de passar sem pagar, muitas vezes, os motoristas tentam escapar com o chamado kit de evasão de pedágio: um pedaço de cartolina plastificada na cor da placa, com bolas brancas para enganar a câmera de fiscalização ou então um pedaço de couro vermelho que fica na placa.

 

Da cabine, o motorista solta a linha para cobrir a identificação. Em outro sistema, que esconde a placa, basta apertar um botão no painel do veículo.

 

Mas não teve jeito, os motoristas foram identificados. A multa por não pagar o pedágio é de R$ 127 e cinco pontos na carteira. Já quem alterou a placa pode responder por dois crimes, adulteração ou estelionato, com pena de até seis anos.

 

“Além de fazer a evasão de pedágio, eles passam também com uma velocidade maior dentro da faixa”, afirmou o gestor de arrecadação Fabiano Adami.

 

Com o uso das câmeras, a Polícia Rodoviária conseguiu identificar e multar dois dos maiores devedores de pedágio do país. O motorista de um caminhão passou 1.102 vezes sem pagar. O de uma caminhonete, quase mil vezes.

 

“Foi verificado o horário de frequência e dia da semana com mais frequência que ele passava. Com base nestas informações então, conseguimos fazer a abordagem dele e fazer com que ele fosse identificado e devidamente autuado e tomadas as providencias legais”, contou o capitão da Polícia Militar Rodoviária de São Paulo Fernando Souza.

 

Entre multas e a dívida com as concessionárias, os dois motoristas devem quase R$ 500 mil.




NOVIDADES