Quem Somos | Comercial | Diretoria Adjunta | Mantenedores |  Parcerias  | Agenda do Presidente | Imprensa | Contato | Editorial |
HOME | NÚCLEO OPERACIONAL
 


Roubos de cargas aumentam 136% em dois anos; seguradoras fogem
05 de Junho de 2017 - 01:53 horas / Circuito Mato Grosso

O Estado de Mato Grosso é o maior produtor de soja, milho e carne bovina do País. É também um dos que possui maior malha rodoviária e detém o maior tráfego de caminhões, onde circulam cerca de 50 mil veículos por dia em época de safra. Tudo isso significa um prato cheio para os bandidos especializados em roubos de cargas no Estado.

 

Segundo dados da Polícia Judiciária Civil (PJC), no ano de 2015, nos quatro primeiros meses do ano (janeiro a abril), foram registrados 11 roubos de cargas, em 2016 este número saltou para 19. Já no mesmo período deste ano, a PJC registrou 26 casos, o que representa um aumento de 136% na modalidade do crime.

 

Os roubos constantes têm obrigado às empresas de seguro de transportes de cargas evadirem do estado, segundo o presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Cargas do Estado de Mato Grosso (Sindmat), Eleus Amorim. De acordo com Amorim, há dez anos havia em Mato Grosso 16 empresas que prestavam o serviço, hoje apenas duas operam.

 

“O índice de roubo de carga está alarmante no Mato Grosso, o prejuízo que nós temos em valores à seguradora chega a R$ 50 milhões em um ano”, afirma Eleus.

 

“E para fazer uma apólice de seguro, as empresas exigem cadastro de motorista, equipamento rastreador, uma empresa para poder monitorar aquele equipamento rastreador, tudo isso tem um custo elevado”, completou Eleus Amorim.




NOVIDADES